14
out
07

Ensino à Distância (EaD) – Será que realmente vale a pena?

Fui questionado sobre minha pós graduação, se ela realmente vale o investimento ($$$) ou não.

EaDFaço pós-graduaçãoem Administração em Redes Linux (ARL) na UFLA, e essa pós é a distância via internet.

Sempre que falo que a pós-graduação é a distância todo mundo já menospreza e vem sempre aquele pensamento insano: -Nossa, que mamata hein? Diploma de federal sem fazer nada!

Esse pensamento logo vem do famosos cursos por correspondência que é só ler apostilinhas, fazer uma provinha e pegar o certificado.

Mas ninguém pensa como se dá o funcionamento, será que é fácil? Difícil? Meia boca? Dá pra aprender algo?

O Ensino à Distância não é apenas ler livrinhos. Claro que tem instituições que fazem isso e eu particularmente acho completamente errado.

Vejo sempre na TV aquela propaganda da EADCON onde a Regina Casé diz que é somente uma vez por semana e dá pra conciliar com o trabalho. Isso é verdade, dá pra conciliar, mas em momento algum eles colocam de forma explícita que NÃO É PARA QUEM NÃO TEM TEMPO, muito pelo contrário, o EaD é muito mais trabalhoso do que um curso presencial, pois além de ser a distância (tornando uma coisa mais fria) é o famoso se vira nos 30, dá seus pulos, corre atrás. No EaD não tem aquele monte de aluno trocando idéias e conhecimentos não. Se você não sabe, corre atrás, busca na Internet, leia livros. Se não tem experiência, … … se deu mal!

O meu curso de pós-graduação é 100% via internet, ou seja, ele só é a distância porque o servidor da UFLA está em Lavras-MG e eu estou em Arcos-MG e não temos contato físico e pessoal periodicamente (somente encontros semestrais), pois fora isso ele é muito mais trabalhoso, disciplinado e consequentemente com um nível de dificuldade elevado.

  • Trabalhos são postados para entrega em tempo médio;
  • É necessário acessar o ambiente virtual TODOS os dias, pra não dizer duas vezes ou mais por dia;
  • É necessário uma pré carga de experiência na área;
  • O conteúdo em livros e apostilas são indicados e a leitura e imprescindível.

Graduação à Distância

A graduação à distância vem sendo dissiminada em todo território nacional de forma exponencial. Mas será que é realmente válido um curso de graduação à distância?

Eu particularmente acho que não, estudei 4 anos em uma faculdade, com cadeiras duras até aprender todo conteúdo programático do curso. O relacionamento interpessoal creio que seja necessário. Grupos de trabalho, dinâmicas, palestras, etc devem ser levados em consideração para o aprendizado.

Um curso à distância com aulas 1 (uma) vez por semana e via satélite será que tem o mesmo valor do que aulas presenciais diárias??? Ainda mais em um curso de graduação, onde a pessoa acabou de escolher qual profissão seguir. É na graduação que o aluno irá angariar conhecimento, experiência, troca de conhecimentos, etc. E se for a distância alguns desses ítens já não existirão de forma concreta e resultante.

Como trabalho com Internet, sei que ela torna as coisas mais frias, digamos que menos humanas, por não ter o contato físico. E é por isso que digo que cursos de graduação presenciais além de formar profissionais, formam pessoas mais humanas, comunicativas e relacionáveis.

Lembro quando entrei na faculdade e a disciplina era Seminários. Depois de ter dado um tema para cada grupo fazer um trabalho e apresentar o professor cobrou uma apresentação quase que impecável de cada grupo e cada indivíduo do grupo. Aí me deparei em uma situação horrível, pois tinha apenas 17 anos, acabado de sair das fraldas do ensino médio e mal mal sabia falar na frente de um mundo de gente. E agora José?

O grupo anterior levou uma ‘catracada’ boa do professor, pois um dos membros não conseguia sequer ler sua parte. Aí chegou minha vez, resultado: tomei a maior comida de rabo ( no bom sentido.. :p). Não consegui apresentar bem, toda hora eu lia o papelzinho com a cola do texto que tinha pra explicar e a cada 10 palavras, 11 eram gírias.

Resultado?? Falei mal até da 4 ª geração do professor. Pastei… mas APRENDI. E hoje dou toda razão para aquele GENTE BOA (pra nao falar outra coisa), pois devo a ele a vontade de mudar, melhorar e provar que o que ele tinha dito era somente baboseiras. Mas isso só aconteceu pois era presencial!

Ah, claro que tenho que levar em consideração pessoas com uma grande carga de experiência de vida (pessoas mais velhas).  Elas têm condições de escolher o que é melhor pra elas. Mas mesmo assim eu continuo na idéia de que o presencial é substancialmente superior ao EaD na graduação.

Pós-Graduação à Distância

Ahh, agora me perguntem, já que eu sou contra a graduação à distância, por que faço uma pós-graduação à distância?

Depois que o cidadão já escolheu sua profissão, já trocou calor humano, idéias, pensamentos, experiências, assistiu um monte de palestras, fez cursos, levou uma “comida de rabo” do professor, tirou nota ruim, estudou muito antes da prova, comeu o famoso “pão que o diabo amassou”, e escolheu a profissão que quer, aí sim ele está na hora de saber escolher entre os cursos presenciais e o EaD.

A pós-graduação à distância deve ser feita nos moldes da que faço, via Internet. Pois também se for pra ler livros e fazer provas pra “ganhar” certificado, sou completamente contra.

A EaD deve existir para ser MAIS uma forma de se capacitar e especializar pessoas e não um método a parte, e com um nível de facilidade elevado.

Sendo assim, eu sou contra graduação à distância e a favor de pós-graduação à distância (desde que ela seja via Internet ou de outra forma que mantenha contato direto e eficaz entre a instituição e o aluno). Agora não me venham falar que fulano de tal fez graduação a distância e hoje ele O CARA na sua profissão. TUDO, mas TUDO tem excessão e TUDO depende da vontade da pessoa.

About these ads

10 Responses to “Ensino à Distância (EaD) – Será que realmente vale a pena?”


  1. 1 Gustavo
    17 outubro 2007 às 12:11 pm

    Acho que tudo depende de cada um como vc falou, pois tem alunos que frequentam a aula todos os dias da semana, 365 dias por ano, e no final não conseguem atingir metade do rendimento de grande parte da turma. É um assunto complicado de discutir, pq depende muuito da instituição também, eu acredito que seja possível ter um curso à distância e boa de qualidade, para isso não faltam recursos tecnológicos…

    Abraço

  2. 17 outubro 2007 às 12:17 pm

    Gustavo, sim, concordo com você. A Instituição deve ser bem escolhida, já que o ensino no Brasil é um ´ótimo comércio´. Algumas instituições, seja a distância ou presencial, não se preocupam com o aluno e sim com o financeiro dela.

  3. 3 Marcelo Soares
    21 outubro 2007 às 8:41 am

    No meu ponto de vista não existe diferença depende do aluno, se o mesmo estiver empenhado no curso ele com certeza vai ter sucesso quanto a troca de experiência ela pode existir no curso a distancia pois conheço alunos destes cursos que se encontram todas as semanas para estarem interagindo, como conheço também alunos do presencial de algumas faculdades que formam sem ter nenhuma estrutura de ensino pois sempre levam as coisas de forma incorreta.

  4. 4 João Pedro
    13 maio 2008 às 3:24 pm

    Na minha opinião também não vejo diferença entre ensino presencial e a distância. Depende exclusivamente do aluno, pois o mesmo precisa ser muito mais disciplinado que numa faculdade presencial. A escolha de uma boa instituição, também leva em conta.
    Ao contrário do que o colega Ivis Andrade disse, os alunos que geralmente procuram essa modalidade, já comeram o pão que o diabo amassou e também já levou várias comidas de rabo. Sendo assim são pessoas mais maduras e preparadas a assumir um compromisso com seriedade e disciplina, não sendo necessário passar por outros níveis de aprendizagem como de comportamento por exemplo.

    João Pedro
    Macaé RJ 12/05/08

  5. 5 wesley
    19 agosto 2008 às 2:04 pm

    OLha,o EAD é uma novo conceito de ensino a distância no país,esta vindo pra ficar e melhorar cada vez mais,eu faço faculdade presencial e ja tive a oportunidade de conhecer uma sala de tele aula,os alunos trabalham em dinâmica,tem biblioteca equipada e monitores 24 hs online pra tirar qualquer dúvida relacionada ao curso.
    disseram pra bill gates uma vez que o computador era so mais uma moda que ia pegar e depois ser esquecida e o que vemos hoje?????
    A educação deve ser explorada em diversos meios pra levar conhecimento a todos de forma extensiva e com qualidade.

  6. 6 Hilda Dias
    6 setembro 2008 às 7:09 am

    Ivis,Parabéns!
    Suas palavras são interssantes. Creio que quem estuda EAD entende perfeitamente de que se trata. Meu artigo tem sido sobre prós e contra. É sempre bom entender os dois lados, por isso lhe parabenizo.
    Tudo novo encontra resistência e discriminação e logo sai de cena devido a novidade da hora.
    Há de tudo mesmo. Os que se dedicam, os que querem tirar proveito, os que tem interesse em viver inteirado de tudo, os querem, mas não tem condições ainda, etc.

    Tudo de bom pra você.
    Estou terminando serviço social pela Eadcon.
    Unitins/Fundação Universidade de Tocantins
    Dinha

  7. 20 setembro 2008 às 3:36 pm

    Engraçado. Acompanho vários debates sobre educação a distância. Ou se é contra ou a favor. Você é contra a partir do momento que já concluiu sua formação academica num curso presencial e defende a modalidade a partir do momento que está sendo útil para a conclusão de sua pós?

  8. 8 Edna Costa
    28 outubro 2008 às 8:36 am

    Sou estudante de pedagogia, se tornar um professor é uma arte, uma grande responsabilidade passar conhecimento para aqueles que poco sabem, e que estão a procura de conhecimentos, então decidir faze um curso presencial, o qual onde estudamos sozinhos, fora os problemas dos grupos de trabalhos que um sempre acaba trabalhando mais que o outro, esse calor humano não vejo, professores estão ali só para dar aquela famosa comida de… simplismente falam e falam a aula toda depois solicitam trabalhos e te cobra o que ele não deu em sala de aula perfeição, poxa eu vejo isso em universidade e não adiante trocar, pois já tenho um nivel superior por uma outra universidade e é a mesma coisa, falta 1 ano e meio para me formar já não tenho vontade de ir para faculdade,mas tenho cede de conhecimento, por este motivo estou pesquisando sobre o curso a distânica para terminar esse um ano e meio que falta.

  9. 9 Ingrid
    17 dezembro 2008 às 9:23 am

    Ei Ivis, adorei seu texto. .
    Eu entrei na Eadcon para cursar letras, e foi uma decepção. O conteúdo do curso é exepcional, realmente muito bom. Inclusive um aluno da UFMG que está terminando Letras esse ano elogiou muito o material didático. No entanto, a desestrutura da instituição,” o jeitinho brasileiro” de resolver as coisas me deixou muito frustrada, e com a certeza de estar perdendo tempo e dinheiro.
    O curso de graduação à distância exige muito estudo, disciplina. É o verdadeiro se vira nos 30 mesmo! Se você não organizar horários de pesquisa e aprofundamento do assunto na tele-aula, e não participar do ambiente virtual interagindo com professores e alunos, de fato, será mal sucedido.
    Sou favorável a modalidade EAD, por que vi muitas pessoas que tem grande conhecimento, grande esforço de se graduar, mas tiveram filhos antes do tempo, ou não tiveram condições de fazer a faculdade, e hoje abraçam de verdade esse ensino praticamnete autônomo, direcionado a um perfil específico de pessoas, aquelas que se superam e estudam. Claro que nesse meio, vão existir oportunistas afim de tirar o diploma. Mas, tem sempre pessoas assim em todo lugar! O grande profissional mostra seu diferencial independente de onde tenha se graduado. E o Brasil lamentavelmente tem uma educação de qualoidade restritra a realidade da população enquanto massa.

    Cordialmente,
    Ingrid

  10. 10 Patrício
    2 julho 2009 às 6:08 pm

    Olá,
    Estudei cinco semestres em um curso presencial, numa universidade pública, e não aguentei mais. Era muita falácia, muito “temos que refletir sobre isso” e aquilo outro… enfim, muito rodeio para uma distãncia curta. Sem falar naqueles alunos metidos a revolucionários e que acreditam estar no “templo do conhecimento”…
    Ora, por que não ser mais direto? Com a palavra otimização tão em voga, por que não otimizar o tempo?
    O curso EAD parece estar mais coerente com os tempos atuais do que a modalidade tradicional.
    Ah é! o calor humano e a socialização, onde ficam?
    Simples, antes de passarmos pela faculdade, tivemos bastante tempo para isso, desde o jardim de infância até o Ensino Médio. É preciso de mais ainda?
    Por fim, penso que até mesmo cursos que precisam, pelas suas próprias características, ser presenciais, como é o caso, por exemplo, do curso de medicina, podem ter algumas aulas ministradas na modalidade EAD.
    Abraço a todos,
    Patrício


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: